“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Mateus 26.41)

Esta palavra de Jesus revela a real condição humana: fraqueza. Em seu contexto indica que a carne está sujeita a cair em tentação facilmente. A tentação, por sua vez, vem com o objetivo de nos fazer errar o alvo, ou seja, pecar contra Deus. Por outro lado, um espírito firmado na verdade está sempre pronto para agradar a Deus, obedecendo-o.
Recentemente foi noticiada uma mega operação da Polícia Federal chamada “Carne Fraca“, que tem por objetivo apurar o envolvimento de fiscais em um grande esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. O fato é que foram descobertas irregularidades em alguns frigoríficos que utilizavam produtos químicos para “maquiar” carne vencida. Como se não bastasse, injetavam água para aumentar o peso carne, e consequentemente, o preço. Por isso o curioso nome da operação.
Se o cristão não reconhecesse a real condição da natureza humana ficaria perplexo com mais esse escândalo. Mas sabemos até onde o ser humano pode chegar: a ponto de trair e crucificar o Filho de Deus, Jesus Cristo. A carne é fraca…
Mas nem sempre foi assim: no princípio Deus criou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança, para viverem uma vida plena, em comunhão constante com Ele. Mas o homem, seduzido, escolheu pecar. Desde então, as demais “carnes” vieram fracas pois têm a mesma procedência. A Bíblia denunciou.
Por isso Jesus Cristo encarnou, viveu e morreu na cruz: para nos salvar. Ele nos salva de nós mesmos; ele nos salva da ira de um Deus zeloso e justo. Todos aqueles que aceitam o senhorio de Jesus Cristo, não vivem na carne, mas no espírito. Nasceram denovo, por isso agora vivem para agradar ao Deus Eterno e vivem no amor de Deus, sob seu cuidado e proteção com a promessa da vida eterna.
Carne e espírito são opostos entre si. Só um prevalece. Qual você irá escolher?

Uma semana abençoada e com muita saúde para você e os seus.

Pr. MD. Alexandre Tavares