EQUIPE PASTORAL
Pastor: Alexandre Tavares
Seminarista: Guilherme Mendes

MINISTÉRIOS ESPECÍFICOS
Ação Social: Laura Félix
Administração: Laura Carvalho
Crianças: Leonilda
Expansão Missionária: Neide

QUEM SOMOS

Nosso compromisso missionário indica uma vivência da espiritualidade relacional e completa, ou seja, na sua dimensão vertical (por meio da participação na Ceia do Senhor, leitura e estudo devocional da Bíblia, prática da oração e jejum, participação nos cultos, etc.); e, horizontal (solidariedade ativa junto aos pobres, necessitados e marginalizados de toda a sorte, isto é, aproximação de cada um, de cada uma, e de todos e todas perante Deus, juntamente com o serviço e proclamação voltados para as pessoas e comunidades).

 

ORIGENS

Devemos a organização do trabalho à família do irmão Antonio José Pires de Moraes, que colocou à disposição da Sociedade Metodista de Homens de Santo Amaro sua residência, situada à Rua Parnapuã, 374, para abertura de um ponto de pregação do evangelho. O trabalho se organizou sob os auspícios da referida Sociedade, contando com a presença e cooperação dos seguintes irmãos: Rev. Osvaldo de Souza, pastor da paróquia, Prof. Samoel Alves de Mello, presidente da Sociedade Metodista de Homens de Santo Amaro, Srs. Aristides Nicoletti, Pedro da Rocha Ferreira, Estevão Gonçalves, Carlos Maria da Silva, além dos membros da família mencionada. Desde sua organização em 04 de abril de 1951, o trabalho contou com a valiosa colaboração do Rev. Osvaldo de Souza, então pastor da paróquia,Sociedade Metodista de Homens de Santo Amaro, e posteriormente do Rev. Luiz Gonzaga de Macedo, pastor em 1955. A primeira pessoa que pregou o evangelho na Cidade Dutra foi o Sr. Aristides Nicoletti, que por ocasião da organização do trabalho era o Diretor do Depto. de Evangelização da citada Sociedade de Homens.

SOCIEDADE METODISTA DE SENHORAS. As Senhoras sob a liderança da irmã D. Maria Joana dos Santos se reuniram sob a presidência de D. Dina Rizzi, membro da diretoria da Federação das Sociedades Metodistas de Senhoras de São Paulo. Sob a orientação do Rev. Luiz Gonzaga de Macedo, em 24 de maio de 1953, organizaram a Sociedade Metodista de Senhoras de Cidade Dutra, com dezessete sócias ativas e onze auxiliares, cuja primeira diretoria ficou assim organizada: Presidente – Maria Joana dos Santos; Vice – Presidente – Iraídes Teixeira Coelho, Secretária : Carlita Machado da Silva; Tesoureira – Josefa Barbosa, 2ª Tesoureira: Dulce Furlani de Souza.

ESCOLA DOMINICAL. Os irmãos de Cidade Dutra, já em cerca de cinquenta pessoas, sentiam a necessidade de uma Escola Dominical no próprio bairro e assim a família de nosso irmão Saulo de Oliveira Coelho em comum acordo com o pastor da Igreja, Rev. Luiz Gonzaga de Macedo, colocou a sua residência à disposição dos irmãos para ali se reunirem em Escola Dominical. A Escola foi organizada em 19 de julho de 1954 com trinta e dois alunos e cinco oficiais e professores, cuja diretoria ficou assim constituída: Superintendente, Saulo de Oliveira Coelho; Secretário – Tesoureiro, Osmar de Araújo Ramos; Professor da Classe Gideão, Saulo de Oliveira Coelho; Professoras da Classe Cordeirinhos do Senhor, Dorcas de Freitas Moraes e Carlita Machado da Silva; Professor da Classe Betel, Affonso Alves.

IGREJA ORGANIZADA: Aos catorze(14) dias do mês de agosto de 1955, foi inaugurado o salão de cultos do trabalho Metodista em Cidade Dutra e organizado o referido trabalho em Igreja, pertencente à Paróquia de Santo Amaro, Distrito da Liberdade, Região Eclesiástica do Centro da Igreja Metodista do Brasil, tendo as solenidades, sob a jurisprudência do Rev. Luiz Gonzaga de Macedo, pastor da paróquia, constado do seguinte programa:

Às quinze horas, culto de despedida à frente da residência da família Antonio José Pires de Moraes, à rua Parnapuã, 374, dirigido pelo Rev. Luiz Gonzaga de Macedo, coadjuvado pelo Rev. José Nicolau Lemos e Provisionado Prof. Samoel Alves de Mello, tendo o mesmo, em seu sermão, agradecido, em nome da paróquia a cooperação da referida família cedendo sua residência para o estabelecimento do trabalho em Cidade Dutra.